Desempenho dentro esperado para Análise de capacidade normal

Encontre definições e orientações de interpretação para cada medida de desempenho dentro esperada fornecida com a análise de capacidade normal.

PPM < USL para desempenho dentro esperado

O PPM < LSL para o desempenho dentro do esperado é o número esperado de partes por milhão que têm medições que são menores que o limite de especificação inferior (LSL). Os valores de desempenho dentro do esperado são calculados usando o desvio padrão dentro do subgrupo. O PPM < LSL para o desempenho dentro esperado é 1.000.000 de vezes a probabilidade de que a medição de uma parte selecionada aleatoriamente a partir do processo de distribuição dentro do subgrupo seja menor que o LSL.
A probabilidade de que uma parte selecionada aleatoriamente seja menor que o LSL é mostrada pela região sombreada sob a curva normal dentro.

Interpretação

Use PPM < LSL para o desempenho dentro do esperado para estimar o número de itens fora de conformidade, representados em partes por milhão, que pode-se esperar como abaixo do limite de especificação inferior com base na variação dentro dos subgrupos. Os valores de desempenho dentro indicam o potencial de desempenho que o processo poderia alcançar se os desvios e deslocamentos fossem eliminados.

Valores menores do PPM < LSL indicam maior capacidade do processo, em relação ao limite de especificação inferior. De maneira ideal, poucas partes (ou nenhuma) apresentam medições que sejam menores do que o limite de especificação inferior.

PPM > USL para desempenho dentro esperado

O PPM > USL para o desempenho dentro do esperado é o número esperado de partes por milhão que têm medições que são maiores que o limite de especificação superior (USL). Os valores de desempenho dentro do esperado são calculados usando o desvio padrão dentro do subgrupo. O PPM > USL para o desempenho dentro esperado é 1.000.000 de vezes a probabilidade de que a medição de uma parte selecionada aleatoriamente a partir do processo de distribuição dentro do subgrupo seja maior que o USL.
A probabilidade de que uma parte selecionada aleatoriamente seja maior que o USL é mostrada pela região sombreada sob a curva normal dentro.

Interpretação

Use PPM > USL para o desempenho dentro do esperado para estimar o número de itens fora de conformidade, representados em partes por milhão, que pode-se esperar como acima do limite de especificação superior com base na variação dentro dos subgrupos. Os valores de desempenho dentro indicam o potencial de desempenho que o processo poderia alcançar se os desvios e deslocamentos fossem eliminados.

Valores menores do PPM > USL indicam maior capacidade do processo, em relação ao limite de especificação superior. De maneira ideal, poucas partes (ou nenhuma) apresentam medições que sejam maiores do que o limite de especificação superior.

PPM total para desempenho dentro esperado

O PPM total para o desempenho dentro do esperado é o número esperado de partes por milhão (PPM), que têm medições que estão fora dos limites de especificação. Os valores de desempenho dentro do esperado são calculados usando o desvio padrão dentro do subgrupo. O PPM total para o desempenho dentro esperado é 1.000.000 de vezes a probabilidade de que a medição de uma parte selecionada aleatoriamente a partir do processo de distribuição dentro do subgrupo esteja fora dos limites da especificação.
A probabilidade de que uma parte selecionada aleatoriamente esteja fora dos limites de especificação é mostrada pelas regiões sombreadas sob a curva normal dentro.

Interpretação

Use Total de PPM para o desempenho dentro do esperado para estimar o número de itens fora de conformidade, representados em partes por milhão, que pode-se esperar como fora dos limites de especificação com base na variação dentro dos subgrupos. Os valores de desempenho dentro indicam o potencial de desempenho que o processo poderia alcançar se os desvios e deslocamentos fossem eliminados.

Valores menores do PPM total indicam maior capacidade do processo, em relação ao limite de especificação superior. De maneira ideal, poucas partes (ou nenhuma) apresentam medições que estejam fora dos limites de especificação.

Também é possível usar PPM para estimar a porcentagem de partes que estão em conformidade e que estão em não-conformidade em seu processo.
PPM % de partes em não-conformidade4 % em conformidade
66807 6,6807% 93,3193%
6210 0,621% 99,379%
233 0,0233% 99,9767%
3,4 0,00034% 99,99966%

% < USL para desempenho "dentro" esperado

O % < LSL para o desempenho dentro do esperado é a porcentagem esperada de partes por milhão que têm medições que são menores que o limite de especificação inferior (LSL). Os valores de desempenho dentro do esperado são calculados usando o desvio padrão dentro do subgrupo. O % < LSL para o desempenho dentro esperado é a probabilidade de que a medição de uma parte selecionada aleatoriamente a partir do processo de distribuição dentro do subgrupo seja menor que o LSL.
A probabilidade de que uma parte selecionada aleatoriamente seja menor que o LSL é mostrada pela região sombreada sob a curva normal dentro.

Interpretação

Use % < LSL para esperado no desempenho dentro do esperado para estimar a porcentagem de itens fora de conformidade, representados em partes por milhão, que pode-se esperar como abaixo do limite de especificação inferior com base na variação dentro dos subgrupos. Os valores de desempenho dentro indicam o potencial de desempenho que o processo poderia alcançar se os desvios e deslocamentos fossem eliminados.

Valores menores do % < LSL indicam maior capacidade do processo, em relação ao limite de especificação inferior. De maneira ideal, poucas partes (ou nenhuma) apresentam medições que sejam menores do que o limite de especificação inferior.

% > USL para desempenho "dentro" esperado

O % > USL para o desempenho dentro do esperado é a porcentagem esperada de partes que são maiores que o limite de especificação superior (USL). Os valores de desempenho dentro do esperado são calculados usando o desvio padrão dentro do subgrupo. O % > USL para o desempenho dentro esperado é a probabilidade de que a medição de uma parte selecionada aleatoriamente a partir do processo de distribuição dentro do subgrupo seja maior que o USL.
A probabilidade de que uma parte selecionada aleatoriamente seja maior que o USL é mostrada pela região sombreada sob a curva normal dentro.

Interpretação

Use % > USL para esperado no desempenho dentro do esperado para estimar a porcentagem de itens fora de conformidade, representados em partes por milhão, que pode-se esperar como acima do limite de especificação superior com base na variação dentro dos subgrupos. Os valores de desempenho dentro indicam o potencial de desempenho que o processo poderia alcançar se os desvios e deslocamentos fossem eliminados.

Valores menores do % > USL indicam maior capacidade do processo, em relação ao limite de especificação superior. De maneira ideal, poucas partes (ou nenhuma) apresentam medições que sejam maiores do que o limite de especificação superior.

% total para desempenho dentro esperado

O % total para o desempenho dentro do esperado é a porcentagem esperado de partes por milhão que têm medições que estão fora dos limites de especificação. Os valores de desempenho dentro do esperado são calculados usando o desvio padrão dentro do subgrupo. O % total para dentro do desempenho esperado é a probabilidade de que a medição de uma parte selecionada aleatoriamente a partir do processo de distribuição dentro do subgrupo esteja fora dos limites da especificação.
A probabilidade de que uma parte selecionada aleatoriamente esteja fora dos limites de especificação é mostrada pelas regiões sombreadas sob a curva normal dentro.

Interpretação

Use % Total para esperado no desempenho dentro do esperado para estimar a porcentagem de itens fora de conformidade, representados em partes por milhão, que pode-se esperar como fora dos limites de especificação com base na variação dentro dos subgrupos. Os valores de desempenho dentro indicam o potencial de desempenho que o processo poderia alcançar se os desvios e deslocamentos fossem eliminados.

Valores menores do % total indicam maior capacidade do processo, em relação ao limite de especificação superior. De maneira ideal, poucas partes (ou nenhuma) apresentam medições que estejam fora dos limites de especificação.

Intervalo de confiança (IC), limite inferior (LB), limite superior (UB) para o desempenho dentro esperado

O intervalo de confiança é uma amplitude de valores prováveis para uma medição de desempenho. O intervalo de confiança é definido por um limite inferior e um limite superior. Os limites são calculados determinando-se uma margem de erro para a estimativa da amostra. O limite inferior de confiança define um valor deve ser menor ou igual ao à medição de desempenho. O limite superior de confiança define um valor que deve ser maior ou igual à medição de desempenho.

Observação

Para exibir os intervalos de confiança, clique em Opções e selecione Incluir intervalos de confiança quando realizar a análise de capacidade. O Minitab exibe um intervalo de confiança ou um limite de confiança para os índices de capacidade e as medições de desempenho. O Minitab exibe estatísticas separadas para a variação do subgrupo dentro e a variação global.

Interpretação

Como as amostras de dados são aleatórias, é improvável que as diferentes amostras coletadas em seu processo produzam estimativas idênticas de uma medição de desempenho. Para calcular o valor real da medição de desempenho de seu processo, você precisa analisar os dados para todos os itens que o processo produz, o que não é viável. Em vez disso, você pode usar um intervalo de confiança para determinar um intervalo de valores prováveis para a medição de desempenho.

A um nível de confiança de 95%, é possível ter 95% de confiança de que o valor real da medição de desempenho esteja contido dentro do intervalo de confiança. Ou seja, se você coletar 100 amostras aleatórias de seu processo, você pode esperar que cerca de 95 das amostras produzam intervalos que contêm o valor real da medição de desempenho.

O intervalo de confiança ajuda a avaliar a significância prática de seus resultados. Quando possível, compare os limites de confiança a um valor de benchmark que esteja baseado em padrões de conhecimento de processo ou do setor.

Por exemplo, uma empresa usa um valor mínimo de benchmark de 0,3% para % Total fora de especificação para definir um processo capaz. Com a análise de capacidade, chega-se a uma estimativa de % Total fora de especificação de 0,146%, o que indica que o processo é capaz. Para avaliar melhor esta estimativa, eles exibem um limite superior de confiança de 95% para % Total fora de especificação. Se o limite confiança superior de 95% for menor que 0,3, eles podem ter a máxima confiança de que o seu processo é capaz, mesmo tendo em conta a variabilidade de amostragem aleatória que afeta a estimativa.

Ao usar esse site, você concorda com a utilização de cookies para análises e conteúdo personalizado.  Leia nossa política