Interpretar os principais resultados para Tamanho amostral para intervalos de tolerância

Conclua as etapas a seguir para interpretar Tamanho amostral para intervalos de tolerância. A saída principal inclui o tamanho amostral, a margem de erro e os níveis de confiança e os níveis de confiança alcançados.

Etapa 1: Examine os tamanhos amostrais calculados

Se você especificar um ou mais valores para a porcentagem máxima aceitável da população no intervalo, o Minitab calcula os tamanhos amostrais necessários para atingir esses percentuais.

Um intervalo de tolerância mais preciso é mais útil e mais informativo, porém as margens de erro menores (calculadas como a porcentagem máxima da população no intervalo - porcentagem mínima da população no intervalo), exigem amostras maiores. Quando um intervalo de tolerância não é suficientemente preciso, ele pode ser largo demais e incluir um percentual muito maior da população do que você especificou.

Suponha que p seja a porcentagem mínima da população desejada para um intervalo de tolerância. As estatísticas a seguir definem a precisão do intervalo de tolerância:
Porcentagem máxima aceitável da população no intervalo (P*)
A porcentagem da população maior do que o p desejado que poderia ser incluída no intervalo.
A probabilidade da cobertura da população exceder p*
A probabilidade de que o intervalo contenha mais da população do que p*.
Valores comuns para a probabilidade da margem de erro incluem 0,01; 0,05 e 0,1. Valores maiores para a margem de probabilidade de erro podem resultar em um intervalo de tolerância que abrange uma percentagem muito maior da população do que o alvo, p*.

Tamanho Amostral para Intervalos de Tolerância

Método Nível de confiança 95% Porcentagem mínima da população no intervalo 90% Probabilidade de que a cobertura da população exceda a p* 0,05
Tamanho Amostral para o Intervalo de 95% de Tolerância Probabilidade Método Método Confiança de Erro P* Normal Não-paramétrico Atingida Atingida 92,000% 1395 2215 95,0% 0,049 P* = porcentagem aceitável máxima da população no intervalo O nível de confiança e a probabilidade de erro atingidos se aplicam apenas ao método não-paramétrico
Resultados principais: tamanho da amostra, confiança alcançada, probabilidade de erro alcançada

Nestes resultados, o Minitab calcula os tamanhos amostrais necessários para criar um intervalo de tolerância que abranja 90% da população. Com uma probabilidade de que a cobertura da população exceda a p* de 0,05 (5%) e um valor p* de 92%, o tamanho amostral para o método normal é 1.395. O tamanho amostral para o método não-paramétrico é 2215. Para o método não paramétrico, o Minitab também apresenta o nível de confiança alcançado e a probabilidade de erro obtido para o tamanho amostral.

Juntas, estas estatísticas indicam que existe somente 5% de chance de que o intervalo incluirá 92% ou mais da população.

Etapa 2: Examine as porcentagens máximas aceitáveis calculados da população para o intervalo

Se você especificar um ou mais tamanhos amostrais, o Minitab calcula as porcentagens máxima aceitáveis da população no intervalo que podem ser alcançadas com esses tamanhos amostrais. O Minitab executa cálculos para os métodos normal e não paramétrico. Para os cálculos para outras distribuições, use Intervalos de tolerância (distribuição não normal).

Aumentar o tamanho amostral reduz a porcentagem máxima aceitável da população no intervalo. Quando um intervalo de tolerância não é suficientemente preciso, ele pode ser largo demais e incluir um percentual muito maior da população do que você especificou.

Tamanho Amostral para Intervalos de Tolerância

Método Nível de confiança 95% Porcentagem mínima da população no intervalo 95% Probabilidade de que a cobertura da população exceda a p* 0,05
Porcentagem aceitável máxima da população para o intervalo de tolerância de 95% Probabilidade Tamanho Método Método Confiança de Erro Amostral Normal Não-paramétrico Atingida Atingida 1000 96,5124% 97,0544% 95,7% 0,050 1500 96,2603% 96,7379% 96,1% 0,050 2000 96,1047% 96,5124% 95,8% 0,050 O nível de confiança e a probabilidade de erro atingidos se aplicam apenas ao método não-paramétrico
Resultados principais: porcentagens máximas aceitáveis da população para intervalo de tolerância, confiança alcançada, probabilidade de erro alcançada

Nestes resultados, o Minitab calcula as porcentagens máximas aceitáveis da população no intervalo em que estão associadas a determinados tamanhos amostrais de intervalos de tolerância que abrangem 95% da população. Com uma probabilidade, a cobertura da população excede p* de 0,05 (5%), as porcentagens máximas aceitáveis da população no intervalo para o método normal são de aproximadamente 96,5%, quando o tamanho amostral é 1000. Quando o tamanho amostral é de 1500, as porcentagens máximas aceitáveis da população no intervalo são de aproximadamente 96,26%, e quando o tamanho amostral é de 2000, as porcentagens máximas aceitáveis da população no intervalo são de aproximadamente 96,1%.

As porcentagens máximas aceitáveis da população no intervalo para o método não paramétrico são de aproximadamente 97,05%, quando o tamanho amostral é de 1000. Quando o tamanho amostral for 1500, as porcentagens máximas aceitáveis da população no intervalo é de aproximadamente 96,74%, e quando o tamanho amostral for 2000, as porcentagens máximas aceitáveis da população no intervalo são de aproximadamente 96,5%. Para o caso não-paramétrico, o Minitab também apresenta o nível de confiança alcançado e a probabilidade de erro obtido para o tamanho amostral. Nesses resultados, a probabilidade de erro alcançada é a mesma que a probabilidade de erro alvo para os tamanhos amostrais especificados, e os níveis de confiança obtidos são um pouco maiores do que os níveis de confiança de alvo para os tamanhos amostrais especificados.

Ao usar esse site, você concorda com a utilização de cookies para análises e conteúdo personalizado.  Leia nossa política