Considerações de dados para carta Xbarra-R

Para garantir que seus resultados sejam válidos, considere as seguintes diretrizes ao coletar dados, realizar a análise, e interpretar os resultados.

Os dados devem ser contínuos

Se seus dados são contagens de defeituosos ou de defeitos, use uma carta de controle por atributos, como Carta P ou Carta U.

Os dados devem estar em ordem cronológica

Como as cartas de controle detectam mudanças ao longo do tempo, a ordem dos dados é importante. Você deve inserir os dados na ordem em que foram coletados, com os dados mais antigos no topo da worksheet.

Os dados devem ser coletados em intervalos de tempo apropriados

Os dados coletados em intervalos de tempo com espaçamento igual, como a cada hora, a cada turno ou todos os dias. Selecione um intervalo de tempo que seja curto o suficiente para que você possa identificar as mudanças no processo, logo que as mudanças ocorram.

Os dados devem estar em subgrupos racionais

Um subgrupo lógico é uma pequena amostra de itens que são semelhantes, que são produzidos em um curto período de tempo sob as mesmas condições (como o operador, o equipamento, ou fornecedor) e que são representativos da saída de um processo. Se os subgrupos não foram subgrupos racionais, os limites de controle estimados podem ser muito amplos.

O tamanho do subgrupo deve ser 8 ou menos observações

Para subgrupos que têm 9 ou mais observações, use Carta Xbarra-S.

Se você não tem subgrupos, use Carta I-AM.

Colete uma quantidade apropriada de dados
A quantidade apropriada de dados depende do tamanho do subgrupo.
  • Se o tamanho do subgrupo for inferior ou igual a 2, colete, pelo menos, 100 observações.
  • Se o tamanho do subgrupo for 3, colete, pelo menos, 80 observações.
  • Se o tamanho do subgrupo for 4 ou 5, colete, pelo menos, 70 observações.
  • Se o tamanho do subgrupo for 4 ou 5, colete, pelo menos, 70 observações.

Se você tiver menos do que o número recomendado de observações, ainda poderá usar a carta de controle, mas os resultados são preliminares porque os limites de controle podem não ser precisos. Se você usar a carta regularmente, estime novamente o desvio padrão e os limites de controle após coletar, o número recomendado de observações.

Os dados não precisam ser distribuídos normalmente

Apesar de a maioria das cartas de controle para dados de variáveis serem formalmente baseadas na suposição de normalidade, você ainda pode obter bons resultados com dados não-normais se coletar dados em subgrupos. O tamanho do subgrupo necessário depende de quão não normais são os dados.

As observações dentro de cada subgrupo não devem ser correlacionadas umas com as outras

Se os pontos de dados consecutivos dentro de cada subgrupo estiverem correlacionados, os limites de controle serão muito estreitos, e a carta de controle poderá mostrar incorretamente alguns pontos em controle e também fora de controle.

Ao usar esse site, você concorda com a utilização de cookies para análises e conteúdo personalizado.  Leia nossa política