Exemplo de Carta P de diagnóstico

Um supervisor em um pequeno hospital deseja assegurar que o número de erros nos registros médicos desse hospital permaneça sob controle. O supervisor registra o número total de prontuários médicos preenchidos diariamente e o número de registros que estão incompletos ou imprecisos (defeituosos).

O tamanho médio do subgrupo é maior do que 2.500. Devido ao grande número de recordes, o supervisor utiliza um teste de diagnóstico de carta P para verificar se há superdispersão.

  1. Abra os dados das amostras, RegistrosDeDefeitos.MTW.
  2. Selecione Estat > Cartas de Controle > Cartas de Atributos > Carta P de Diagnóstico.
  3. Em Variáveis, insira Defeitos.
  4. Em Tamanhos dos subgrupos, insira Total de Registros.
  5. Clique em OK.

Interpretar os resultados

A razão da variação observada para a variação esperada é 184,3%. Este valor indica sobredispersão porque é maior do que o limite de confiança superior de 129,4%. A sobredispersão pode fazer com que os pontos em uma carta P tradicional pareçam fora de controle quando eles não estão. Para ajustar a superdispersão, o supervisor deve usar uma carta P' de Laney para monitorar recordes defeituosos em vez de uma carta P tradicional.

Para obter mais informações sobre superdispersão e subdispersão, acesse Superdispersão e subdispersão.
Ao usar esse site, você concorda com a utilização de cookies para análises e conteúdo personalizado.  Leia nossa política