Exemplo de Carta P' de Laney

Um supervisor em um pequeno hospital deseja assegurar que o número de erros nos registros médicos desse hospital permaneça sob controle. O supervisor registra o número total de prontuários médicos preenchidos diariamente e o número de registros que estão incompletos ou imprecisos (defeituosos).

O número de registros é alto com um tamanho médio de subgrupo de mais de 2500. Os dados mostram uma grande quantidade de sobredispersão. Dessa forma, o supervisor decide usar a carta P' de Laney em vez da carta P tradicional para monitorar os registros dos pacientes.

  1. Abra os dados amostrais, RegistrosDeDefeitos.MTW.
  2. Selecione Estat > Cartas de Controle > Cartas de Atributos > P de Laney.
  3. Em Variáveis, insira Defeitos.
  4. Em Tamanhos dos subgrupos, insira Total de Registros.
  5. Clique em Opções da Carta P.
  6. Na guia Testes, selecione 1 ponto > desvios padrão K da linha central (Teste 1) e K pontos consecutivos do mesmo lado da linha central (Teste 2).
    Se você não tem certeza de quais testes aplicar em sua situação específica, use os Testes 1, 2 e 7 quando estabelecer, pela primeira vez, os limites de controle com base em seus dados.
  7. Clique em OK em cada caixa de diálogo.

Interpretar os resultados

Devido aos tamanhos desiguais de subgrupo, os limites de controle variam. O valor de Sigma Z (aproximadamente 1,7) é maior do que 1, o que indica que os limites de controle na carta P' de Laney são mais amplos do que aqueles em uma carta P tradicional para o ajuste para sobredispersão. Nenhum dos subgrupos falhou nos testes para causas especiais, de modo que o supervisor conclui que a proporção de defeituosos está sob controle.

Ao usar esse site, você concorda com a utilização de cookies para análises e conteúdo personalizado.  Leia nossa política