Exemplo de Análise de capacidade normal para múltiplas variáveis

Um fabricante usa duas máquinas para produzir pinos de conectores. Um engenheiro de qualidade quer comparar a capacidade de processo de cada máquina. O engenheiro seleciona aleatoriamente amostras de cinco pinos por caixa de cada máquina. O intervalo de especificação do comprimento do pino é 13 mm a 25 mm.

O engenheiro efetua uma análise de capacidade normal para múltiplas variáveis para avaliar até que ponto o comprimento dos pinos conectores atende aos requisitos do cliente para as duas máquinas.

  1. Abra os dados amostrais, ComprimentoDoPino.MTW.
  2. Selecione Estat > Ferramentas da Qualidade > Análise de Capacidade > Múltiplas Variáveis (Normal).
  3. Em Variáveis, insira Comprimento.
  4. Em Tamanhos de subgrupo, insira 5.
  5. Selecione Por variáveis e insira Máquina.
  6. Em Espec inferior, insira 13.
  7. Em Espec superior, insira 25.
  8. Clique em OK.

Interpretar os resultados

Para cada máquina, os dados parecem aproximadamente normais e as curvas dentro e globais estão estreitamente alinhadas. O processo está aproximadamente centralizado e as medições estão localizadas dentro dos intervalos de especificação. O Pp para a máquina 1 é 0,994 e para a máquina 2 é 0,877, o que indica alta variabilidade para ambas as máquinas. O Ppk para a máquina 1 é 0,909 e para a máquina 2 é 0,875, o que indica que os dados do processo estão muito perto dos limites de especificação. Um valor mínimo geralmente aceito para Pp e Ppk é 1.33. Como os índices de capacidade global são menores do que 1,33 para ambas as máquinas, o processo não é capaz de produzir pinos que estejam em conformidade com as especificações.

Ao usar esse site, você concorda com a utilização de cookies para análises e conteúdo personalizado.  Leia nossa política