Distribuição de tolerância – estimativa para Análise por probito

O modelo por probito liga o nível de estresse à probabilidade de falha através da função distribuição acumulada escolhida. O modelo por probito pode ser expresso em termos de forma e escala (distribuição Weibull) ou localização e escala (todas as outras distribuições) da distribuição escolhida.

A probabilidade da unidade com falha em um determinado nível de estresse pode ser reescrita como a probabilidade de que a tolerância de uma unidade é inferior a um determinado nível de estresse. A distribuição destas probabilidades é conhecida como distribuição de tolerância.

Saída do exemplo

Estimativas dos Parâmetros IC Normal de 95,0% Parâmetro Estimativa Erro Padrão Inferior Superior Média 692,416 18,3649 656,421 728,410 DesvPad 111,612 19,4518 79,3167 157,058

Interpretação

Para os dados de para-brisa usando uma distribuição normal, localização = 692,416 e escala = 111,612. A distribuição de tolerância modela a probabilidade de que o limite de quebra de um determinado para-brisa seja inferior do que uma determinada velocidade.

Ao usar esse site, você concorda com a utilização de cookies para análises e conteúdo personalizado.  Leia nossa política