O que é uma escala gráfica?

As escalas de um gráfico determinam os pontos de referência para dados exibidos no gráfico. Uma escala gráfica inclui uma linha de eixo vertical ou horizontal, marcas de verificação para valores ou categorias específicos e marca de rótulos.

Tipos de escalas

Os gráficos podem ter diversos tipos de escalas, muitas vezes no mesmo gráfico em diferentes eixos. Uma escala contínua é uma escala numérica sequencial com um número infinito de pontos entre valores. Uma escala categórica exibe grupos distintos, relacionados de dados; as categorias são igualmente espaçadas e o espaço entre as categorias não tem significado.

Escalas contínuas e categóricas

Este gráfico de barras usa uma escala contínua no eixo y ou vertical para indicar o grau de durabilidade. O gráfico de barras usa uma escala categórica no eixo x ou horizontal para identificar os tipos de carpete.

Outros tipos de escalas incluem escalas de tempo, que exibem unidades de tempo igualmente espaçadas (por exemplo, dia, mês, trimestre, ano), e escalas de probabilidade ou percentual, que são logarítmicos e mostram a probabilidade ou percentual de observações que caem em ou abaixo de determinados valores.

Escalas X, Y e Z

Ao representar graficamente duas variáveis no Minitab, você normalmente exibe a variável y no eixo y ou vertical para representar a resposta e a variável x no eixo x ou horizontal para representar a preditora. Quando você representa graficamente as variáveis em três dimensões, as variáveis x e y normalmente representam as variáveis preditoras e a variável z normalmente representa a resposta.

Gráfico de dispersão com escalas x e y

Esse gráfico de dispersão mostra como o tempo de reaquecimento (x) afeta a qualidade (y) de um prato congelado.

Gráfico de dispersão 3D com escalas x, y e z

Este gráfico de dispersão 3D mostra como ambos a temperatura (x) e o tempo de reaquecimento (y) afetam a qualidade (z) de um prato congelado.

Modificar a amplitude de uma escala contínua

O Minitab ajusta as escalas gráficas à amplitude dos seus dados, mas você pode mudar a amplitude.

  1. Clique duas vezes no eixo que você quer mudar.
  2. Na guia Escala, em Amplitude da Escala, realize o procedimento a seguir:
    • Desmarque Auto para Mínimo e insira o novo valor mínimo.
    • Desmarque Auto para Máximo e insira o novo valor máximo.
    • Se você quer que as escalas x e y sejam as mesmas, selecione Mesma amplitude de escala para Y e X.
  3. Clique em OK.

Transpor escalas horizontais e verticais

Para gráficos de probabilidade, gráficos de barras, boxplots, gráficos de intervalos, gráficos de valores individuais e histogramas, você pode transpor as escalas horizontais e verticais.

Original
Transpostos
Exemplo de transposição de escalas

Em um gráfico de barras padrão, a escala categórica é horizontal e a escala contínua é vertical. Para enfatizar as diferenças nos valores, você pode transpor as duas escalas.

  1. Clique duas vezes em um eixo e selecione Transposição de Y e X ou Valor de transposição e escalas de categoria.
  2. Clique em OK.

Transformar uma escala contínua com um logaritmo ou potência

Em um gráfico de dispersão, gráfico de séries temporais e gráfico de área, você pode transformar uma escala contínua com um logaritmo ou poder para obter uma visualização diferente dos seus dados.

Original
Transformado
Exemplo de transformação de uma escala

No gráfico de dispersão original, a linha de regressão ajustada simples não modela com exatidão a curvatura nos dados. Quando a escala horizontal é transformada em valores logarítmicos, a linha de regressão ajustada simples modela os dados com exatidão.

  1. Clique duas vezes no eixo da escala contínua e clique na guia Transformar.
  2. Escolha Logaritmo ou Poder, e especifique os parâmetros.
  3. Clique em OK.

Adicione uma escala secundária a um gráfico sobreposto

Se você tem gráficos de dispersão sobrepostos ou gráficos de séries temporais, é possível adicionar uma escala secundária para exibir no lado oposto do gráfico.

Original
Escala secundária adicionada
Exemplo da adição de uma escala secundária

No gráfico original, as variáveis x (Altura e Peso) compartilham os mesmos eixos primários. As variáveis têm diferentes amplitudes, fazendo com que os valores de dados para Altura sejam difíceis de interpretar. A atribuição de uma variável a uma escala secundária com sua própria amplitude faz com que os valores de dados de cada variável sejam mais fáceis de ler.

  1. Clique duas vezes no eixo e clique na guia Secundário.
  2. Em Escala, selecione a variável a ser usada para a escala secundária.
  3. Clique em OK.

Mudar os rótulos de escalas de tempo

Em gráficos de séries temporais, gráficos de área e cartas de controle, o eixo x representa o tempo cronológico em intervalos igualmente espaçados. Você pode selecionar os rótulos a serem usados para as unidades de tempo igualmente espaçadas.

  1. Execute uma das seguintes ações:
    • Para selecionar os rótulos de escala de tempo durante a criação de um gráfico: na caixa de diálogo do gráfico que você está criando, clique em Tempo/Escala ou Escala e selecione a guia Tempo.
    • Para mudar os rótulos de escala de tempo para um gráfico existente: clique duas vezes no eixo x do gráfico e selecione a guia Tempo.
  2. Selecione o Escala de Tempo.
    Índice (padrão)

    Use inteiros para rótulos na escala do eixo x. Neste gráfico, 1 indica a primeira observação, 2 indica a segunda observação, e assim por diante.

    Calendário ouRelógio

    Use as unidades calendário ou relógio que você especificar na escala do eixo x. Neste gráfico, as unidades são meses. (Não disponível para cartas de controle.)

    Estampa coluna

    Use valores em uma coluna de rótulos da escala do eixo x. Neste gráfico, a coluna rótulo especifica o turno e o dia.

  3. Especifique quaisquer outras opções, como Unidades e Valores iniciais.
  4. Clique em OK.

Mudar o tipo da escala y

Você pode mudar o tipo da escala y dos histogramas, gráficos de probabilidade e gráficos de CDF empírica. Por exemplo, por padrão, a escala y de um histograma representa a frequência (cada barra representa a frequência de valores dentro do intervalo de classes específico), enfatizando a magnitude de cada intervalo de classes. Se sua audiência não tiver conhecimento suficiente do processo para entender os valores de frequência, você pode mudar o tipo de escala y do gráfico para calcular novamente esses valores de frequência como percentuais (cada barra representa o percentual de todos os valores dentro do intervalo de classes), um formato que eles podem achar mais significativo.

Por padrão, cada barra representa a frequência de valores dentro do intervalo de classes. Mude o tipo da escala y para Percentual para fazer cada barra representar o percentual de todos os valores dentro do intervalo de classes. Use Densidade quando você quiser comparar as distribuições e o tamanho amostral for diferente. A Densidade também é útil quando você compara barras e as larguras de intervalos de classes são desiguais. A densidade é calculada como a proporção das observações divididas pela largura da caixa.

Frequência (padrão)
Percentual
Densidade
  1. Execute uma das seguintes ações:
    • Para selecionar o tipo de escala y quando você cria um gráfico: na caixa de diálogo do gráfico que você está criando, clique em Escala e selecione a guia Tipo de Escala Y.
    • Para mudar o tipo de escala y para um gráfico existente: clique duas vezes na escala y do gráfico e selecione a guia Tipo.
  2. Selecione o Tipo de Escala.
  3. Clique em OK.
Ao usar esse site, você concorda com a utilização de cookies para análises e conteúdo personalizado.  Leia nossa política