O que é uma macro?

Uma macro é um arquivo de texto que contém uma série de comandos de sessão do Minitab. É possível usar macros para automatizar uma tarefa repetitiva (por exemplo, gerar um relatório mensal) ou ampliar a funcionalidade do Minitab (por exemplo, calcular uma estatística de teste especial).

Os tipos de macro a seguir estão disponíveis no Minitab:
Macros globais (arquivos .MAC)
Permite a análise e manipulação de dados na worksheet ativa. No entanto, a identidade de todas as colunas, constantes, e matrizes a serem acessadas devem ser especificadas dentro da macro; portanto, a worksheet deve ser configurada da mesma forma todas as vezes que a macro for executada.
GMACRO 
NOMISS    
LET K90 = COUNT('X') 
DO K91 = 1:K90 
  IF  'X'[K91] = '*' 
  DELETE  K91:K90 'X' 
    BREAK 
  ENDIF 
ENDDO 
ENDMACRO
Exemplo

Esta macro (NOMISS) procura pela primeira observação em falta na coluna chamada X, em seguida, exclui o restante da coluna.

Macros locais (arquivos .MAC)
Mais poderosas e flexíveis do que as macros globais porque elas podem aceitar argumentos e têm seus próprios subcomandos. Os usuários especificam os dados a serem processados quando executam a macro, tornando a configuração de dados mais flexível. No entanto, as macros locais também são mais complicadas de serem criadas do que as macros globais.
MACRO 
MNSTD x y z 
MCOLUMN x y z v 
MCONSTANT N i k1 k2 
MRESET 
BRIEF 0 
LET N=count(x) 
LET y(1)='*' 
LET z(1)='*' 
DO i=2:N 
COPY x v; 
USE 1:i. 
LET y(i)= MEAN(v) 
LET z(i)= STDEV(v) 
ENDDO 
ENDMACRO

Exemplo

Esta macro (MNSTD) calcula a média e o desvio padrão para as duas primeiras linhas, depois para as três primeiras linhas, e assim por diante, de uma coluna.

Arquivos exec (arquivos .MTB)
A forma mais simples de macro do Minitab; os execs não podem ter instruções de controle ou aceitar argumentos e subcomandos quando executadas. Arquivos exec pode ser úteis se você quiser executar novamente uma série de comandos que acabou de executar; por exemplo, para recriar um gráfico que você fez anteriormente na sessão do Minitab. Basta destacar os comandos na janela History do Minitab e salvá-los como um arquivo exec.
HISTOGRAM C1 C2;
    YFrequency;
    Bar;
    Panel.
Exemplo

Este exec desenha um histograma de frequência para duas colunas e as coloca em painéis.

Como eu crio um exec (arquivo .MTB file) para automatizar uma série de procedimentos que eu executo com frequência no Minitab?

A maneira mais fácil de criar um arquivo exec é salvar a linguagem de comando da pasta History.

  1. Execute os comandos que você deseja que o arquivo exec contenha.
  2. Pressione CTRL+ALT+H para abrir a pasta History.
  3. Selecione os comandos que você deseja incluir no arquivo Exec.
  4. No painel à direita, clique com o botão direito do mouse e selecione Salvar como.
  5. Em Nome do arquivo, digite o nome desejado (por exemplo, TEST.MTB).
  6. Na lista Salvar como tipo, escolha Arquivos exec (*.MTB). Clique em Salvar.

Como eu executo um exec (arquivo .MTB file) para automatizar uma série de procedimentos que eu executo com frequência no Minitab?

  1. Escolher Ferramentas > Executar como uma Exec.
  2. Especifique o Número de vezes para executar o seu exec.
  3. Clique em Selecionar arquivo.
  4. Clique no arquivo desejado (por exemplo, TEST.MTB). Clique em Abrir.
    Dica

    Para executar um exec, você também pode arrastar e soltar o arquivo exec em um atalho do Minitab.

Eu posso usar o ODBC (Open Database Connectivity) em uma macro?

Sim. O subcomando COLUMNS é obrigatório nas macros locais. O COLUMNS especifica quais colunas da worksheet do Minitab deve manter os dados. Nas macros globais ou arquivos exec, executar o comando ODBC sem o subcomando COLUMNS posiciona os novos dados no final da worksheet global.

Ao usar esse site, você concorda com a utilização de cookies para análises e conteúdo personalizado.  Leia nossa política