Visão geral de Teste de equivalência com dados pareados

Use Teste de equivalência com dados pareados para avaliar se a média de uma população de teste é equivalente à média de uma população de referência quando você tiver observações pareadas (dependentes).

Quando você usa um teste de equivalência com dados pareados, deve especificar um intervalo de valores que estão "perto o suficiente" para serem considerados equivalentes à média de referência. Este intervalo de equivalência, também chamado de zona de equivalência, é baseado em seu conhecimento do produto ou processo e deverá ser determinado antes de realizar o teste. A análise determina se você tem provas suficientes para afirmar que a diferença (ou razão) entre as médias da população está dentro do intervalo de equivalência.

Por exemplo, um analista quer testar se um novo medidor de glicose é equivalente a um medidor de glicose atualmente aprovado. O analista irá considerar o novo medidor equivalente se produzir leituras médias de glicose dentro de ± 20% do medidor de atual. O analista mede a glicose no sangue duas vezes em cada pessoa, uma vez que com o novo medidor (teste) e uma vez com o medidor atualmente aprovado (referência). As medições são dados pareados (observações dependentes) para cada pessoa. Se o intervalo de confiança para a razão da média teste e a média de referência estiver dentro do intervalo de equivalência de 0,80 e 1,20, os dois medidores de glicose são equivalentes.

Também é possível usar o teste de equivalência com dados pareados para realizar testes de superioridade e testes de inferioridade para avaliar se a média de uma população de teste é maior ou menor do que a média de uma população de referência.

Onde encontrar esta análise

Para realizar um teste de equivalência com dados pareados, selecione Estat > Testes de Equivalência > Teste Pareado.

Quando usar uma análise alternativa

Ao usar esse site, você concorda com a utilização de cookies para análises e conteúdo personalizado.  Leia nossa política