Selecione as opções de análise para Teste para 1 variância

Estat > Estatísticas Básicas > Teste para 1 Variância > Opções

Especifique o nível de confiança para o intervalo de confiança ou defina a hipótese alternativa.

Nível de confiança

Em Nível de confiança, insira no nível de confiança para o intervalo de confiança.

Em geral, um nível de confiança de 95% funciona bem. Um nível de confiança de 95% indica que, se você extrair 100 amostras aleatórias da população, os intervalos de confiança para aproximadamente 95 das amostras conterá o parâmetro da população.

Para um determinado conjunto de dados, um nível de confiança mais baixo produz um intervalo de confiança estreito e um nível de confiança mais alto produz um intervalo de confiança mais amplo. A largura do intervalo também tende a diminuir com amostras maiores. Portanto, você pode querer usar um nível de confiança diferente de 95%, dependendo do tamanho amostral.
  • Se o tamanho da amostra for pequeno, um intervalo de confiança de 95% pode ser grande demais para ser útil. Com um nível de confiança mais baixo, como 90%, é possível produzir um intervalo mais estreito. No entanto, a probabilidade de que o intervalo contenha o desvio padrão da população ou a variância da população diminui.
  • Se seu tamanho amostral for grande, considere o uso de um nível de confiança mais alto, como 99%. Com uma amostra grande, um nível de confiança de 99% ainda pode produzir um intervalo razoavelmente restrito, embora também aumente a probabilidade de que o intervalo contenha o desvio padrão da população e a variância da população.

Hipótese alternativa

Desvio padrão ou variância < desvio padrão hipotético ou variância

Utilize este teste bilateral para determinar se o desvio padrão da população ou a variância da população é menor do que o desvio padrão hipotético ou variância hipotética, e para obter um limite superior. Este teste unilateral tem maior poder do que um teste bilateral, mas não pode detectar se o desvio padrão da população ou a variância da população é maior do que o valor hipotético.

Por exemplo, um analista de logística utiliza este teste unilateral para determinar se o desvio padrão de pesos de transporte é inferior a 8,8 kg. Este teste unilateral tem maior poder para determinar se o desvio padrão é menor que 8,8, mas não pode detectar se o desvio padrão é maior do que 8,8.

Desvio padrão ou variância ≠ desvio padrão hipotético ou variância

Utilize este teste bilateral para determinar se o desvio padrão da população ou a variância da população difere do desvio padrão hipotético ou variância hipotética, e para obter um intervalo de confiança bilateral. Este teste bilateral pode detectar diferenças que são menores ou maiores do que o valor hipotético, mas tem menos poder do que um teste unilateral.

Por exemplo, um analista de qualidade testa se a variância de volumes de enchimento é diferente do alvo de 2,5. Como qualquer diferença em relação ao alvo é importante, o analista testa se a diferença é maior ou menor do que o alvo.

Desvio padrão ou variância > desvio padrão hipotético ou variância

Utilize este teste bilateral para determinar se o desvio padrão da população ou a variância da população é maior do que o desvio padrão hipotético ou variância hipotética, e para obter um limite inferior. Este teste unilateral apresenta maior poder do que um teste bilateral, mas não pode detectar se o desvio padrão da população ou a variância da população é menor do que o desvio padrão hipotético ou a variância hipotética.

Por exemplo, um analista usa este teste unilateral para determinar se o desvio padrão de diâmetros do tubo é superior a 2 mm. Este teste unilateral possui maior poder para determinar se a variância é maior do que 2 mm, mas não pode determinar se a variância é inferior a 2 mm.

Para obter mais informações sobre como selecionar uma hipótese alternativa unilateral ou bilateral, acesse Sobre as hipóteses nula e alternativa.

Ao usar esse site, você concorda com a utilização de cookies para análises e conteúdo personalizado.  Leia nossa política