Identificação dos deslocamentos da média do processo com Relatório do processo

Suponha que você tenha um processo com um alvo de 40, um limite de especificação inferior de 38, e um limite de especificação superior de 42. Você coleta dados em subgrupos de tamanho 5. Além disso, descobre que o processo está quase centralizado no alvo (média do processo = 40,0016 e desvio padrão de = 0,96).

Você adiciona mais 20 subgrupos de tamanho 5. A média se desloca para os novos subgrupos para 41,5, que é aproximadamente uma mudança de 1,5 sigma.

Relatório 1: Resumo Executivo

O gráfico DPMO acumulado (canto inferior esquerdo) mostra um problema. A linha de DPMO de ST acumulado (tracejada) é achatada. A linha de DPMO de LT acumulado (contínua) parece estabilizar, mas, em seguida, se desloca para cima. As estatísticas de LT não são estáveis, o que indica que alguma coisa neste processo mudou. Investigue o processo para determinar o que mudou.

Relatório 4: Estatística acumulada

O relatório de Estatística Acumulada revela o seguinte:
  • Um aumento do desvio padrão de LT, mas nenhum aumento no desvio padrão de ST
  • Uma mudança na inclinação para o LT de SS, mas não para o ST de SS
  • Um aumento na média acumulada

O primeiro gráfico (topo) neste relatório exibe um aumento acentuado na inclinação para o desvio padrão de LT, mas não houve alteração significativa no desvio padrão de ST. Este aumento no desvio padrão de LT ocorre claramente no subgrupo 50.

A segundo gráfico (centro) mostra um padrão semelhante para um aumento do LT de SS, mas não para o ST de SS, próximo ao subgrupo 50.

O terceiro gráfico (parte inferior) também indica um deslocamento na média do processo, mas determinar onde o deslocamento ocorreu neste gráfico é mais difícil do que no primeiro e no segundo gráfico.

Relatório 5: Referências Acumuladas

O relatório de Referências Acumuladas mostra o efeito que o deslocamento na média do processo exerce sobre as estatísticas Z, como a seguir:
  • Uma redução da capacidade (o processo está mais perto de um dos limites de especificação)
  • Um aumento do desvio padrão de LT, mas nenhum aumento no desvio padrão de ST

Mover a média mais perto de um limite de especificação faz com que a capacidade de ST e de LT diminuam. O aumento do desvio padrão de LT, como vimos no Relatório 4, faz com que o Z.LT diminua ainda mais. O DPMO é calculado directamente a partir das estatísticas Z.Bench. Assim, uma mudança drástica na Z.Bench LT provoca uma inclinação ascendente acentuada no DPMO de LT acumulado. E uma mudança menor em Z.Bench ST provoca uma leve inclinação ascendente no PPM de ST acumulado. Para obter mais informações, vá para Todos os relatórios de capacidade do processo para Relatório do processo.

Como Z.Bench LT cair mais do que Z.Bench ST, também é possível ver um aumento em Z.Shift. Este comportamento ocorre porque os relatórios do processo são baseados em processos diferentes. É necessário determinar em que processo que você deseja realizar a análise: no processo antes da mudança ou no processo após a mudança. Depois de tomar essa decisão, colete dados somente a partir desse processo e executar novamente a análise. Se você usar esses relatórios para as validar melhorias do projeto, não inclua os dados que foram coletados antes das melhorias.

Ao usar esse site, você concorda com a utilização de cookies para análises e conteúdo personalizado.  Leia nossa política