Métodos e fórmulas para Estudo de medição tipo 1

Selecione o método ou a fórmula de sua escolha.

Referência

A referência, Xm, serve como um ponto de comparação em estudo. Normalmente, um valor de referência é determinado pela média de várias medidas da peça de referência que sejam tomadas com equipamentos de medição calibrados em laboratório.

De maneira ideal, Xm está perto do centro da zona de tolerância para a característica que você medir.

Média

A média das medições de uma peça é calculada por:

Notação

TermoDescrição
Xia medição da ia peça
no número de medições

Desvio padrão

O desvio padrão das medições de uma peça é calculado por:

Notação

TermoDescrição
a média de n medições
Xia medição da ia peça
no número de medições

Variação do estudo (SV)

A variação do estudo é calculada por:

Notação

TermoDescrição
k1

O Minitab usa o valor padrão de 6 desvios padrão a partir de uma distribuição normal padrão para representar 99,73% das suas medidas.

Para alterar este valor, veja a subcaixa de diálogo Opções. Por exemplo, use o multiplicador de 5,15 para representar 99% das suas medições.

So desvio padrão das medições

Tolerância

A tolerância é especificada para cada componente. Você deve inserir a tolerância ou um dos limites de especificação.

Tolerância = USL – LSL ou USL – 0 quando o LSL é substituído pelo zero natural.

Notação

TermoDescrição
USLo limite superior de especificação
LSLo limite inferior de especificação

Resolução

A resolução é a resolução do medidor especificada.

Uma diretriz para a resolução é que ela não deve ser superior a 5% da tolerância. Então, se você especificar a resolução e a tolerância, o Minitab calcula se a resolução é menor, maior ou igual a 5% da tolerância.

Vício

A vício da medição é calculado pela diferença entre a média de n medições e o valor de referência.

Notação

TermoDescrição
a média de n medições
Xma medição de referência

T

A estatística t para testar a hipótese nula de que o vício = 0 versus a hipótese alternativa que o vício ≠ 0.

t segue a distribuição t com graus de liberdade γ, onde γ = n – 1.

Notação

TermoDescrição
no número de medições
a média de n medições
Xma medição de referência
So desvio padrão das medições

valor de p

O valor de p está associado à estatística t. Ele é a probabilidade de se obter uma estatística t tão grande ou maior do que aquela calculada, supondo-se que o vício seja zero. Conforme a estatística t aumenta, o valor de p diminui. Quanto menor o valor de p, maior a evidência contra a hipótese nula de que o vício = 0.

Cg

Os índices de capacidade são calculados apenas quando a medida de tolerância é especificada. A capacidade do medidor é calculada por:

Notação

TermoDescrição
Ka percentagem da tolerância para calcular Cg especificado na subcaixa de diálogo Opções, padrão = 20
SVa variação do estudo

CgK

Os índices de capacidade são calculados apenas quando a medida de tolerância é especificada. A capacidade do medidor, considerando a variação do medidor e a o vício, é calculada por:

Notação

TermoDescrição
Ka percentagem da tolerância para calcular Cg especificado na subcaixa de diálogo Opções, padrão = 20
a média de n medições
Xma medição de referência
SVa variação do estudo

%Var (Repetibilidade)

% Var para repetibilidade compara a repetibilidade de medição com a tolerância. %Var é calculado dividindo-se a variação do estudo pela tolerância e multiplicando por 100.

Notação

TermoDescrição
Ka percentagem da tolerância para calcular Cg especificado na subcaixa de diálogo Opções, padrão = 20
SVa variação do estudo

%Var (Repetibilidade e Vício)

% Var para repetibilidade e vício compara a repetibilidade e vício de medição com a tolerância.

Notação

TermoDescrição
Ka percentagem da tolerância para calcular Cg especificado na subcaixa de diálogo Opções, padrão = 20
a média de n medições
Xma medição de referência
SVa variação do estudo
Ao usar esse site, você concorda com a utilização de cookies para análises e conteúdo personalizado.  Leia nossa política