Usos da análise de capacidade

Você pode usar uma análise de capacidade para determinar se um processo é capaz de produzir saída que atende os requisitos do cliente, quando o processo está em controle estatístico.

Normalmente, a capacidade de um processo é determinada pela comparação da largura da dispersão do processo com a largura da dispersão da especificação, que define a quantidade máxima de variação permitida com base nos requisitos do cliente. Quando um processo é capaz, a dispersão do processo é menor do que a dispersão da especificação.

Capaz
Não capaz
Capacidade do processo

Quando seu processo é centrado e está bem, dentro dos limites de especificação, ele é mais capaz de produzir consistentemente produtos que atendem às expectativas do cliente.

Uma análise de capacidade também pode indicar se seu processo está centrado e no alvo. Além disso, ele estima a proporção do produto que não atende às especificações.

No Minitab, um estudo de capacidade também pode incluir análises adicionais para verificação das suposições:
  • Gráficos de probabilidade e testes de qualidade do ajuste, para avaliar a distribuição dos dados.
  • Cartas de controle, para avaliar se o processo está sob controle.
Você pode usar a análise de capacidade pode responder questões como:
  • A variabilidade de um processo é baixa o suficiente para fornecer consistentemente peças que estejam dentro dos limites de especificação?
  • A proporção de defeituosos é consistentemente menor do que 5% durante um mês?
  • Um processo de cura por temperatura é capaz entre múltiplos lotes do produto?
  • Um processo precisa ser alterado para operar dentro dos limites de especificação?
Ao usar esse site, você concorda com a utilização de cookies para análises e conteúdo personalizado.  Leia nossa política