Capacidade global para Análise de capacidade não-normal

Encontre definições e orientações de interpretação para cada medida de capacidade global fornecida com a análise de capacidade não-normal.

Pp

Pp é uma medida da capacidade global do processo. Pp é uma razão que compara dois valores:
  • A dispersão da especificação representada por valores de Z. Esse intervalo representa os limites de especificação original da distribuição não normal selecionados em termos de valores de Z sobre a distribuição normal padrão.
  • Dispersão 6-σ da distribuição normal padrão. A dispersão 6-σ centralizada na média processo contém 99,74% das medições do processo quando as medições são normalmente distribuídas.

Esta definição de Pp é baseada no método de cálculo do escore Z (o padrão). Para obter mais informações, vá para Utilização do método de escore Z para determinar a capacidade global para dados não normais.

Observação

Você deve fornecer um limite inferior de especificação (LSL) e um limite superior de especificação (USL) para calcular o índice Pp. Se o limite de especificação superior ou inferior estiver além do intervalo da distribuição que você especificou para modelar os dados, o Pp não pode ser calculado usando o método padrão. Para alterar o método de cálculo, escolha Ferramentas > Opções > Cartas de Controle e Ferramentas da Qualidade > Análise de Capacidade.

Interpretação

Use Pp para avaliar a capacidade global do seu processo com base na dispersão do processo. A capacidade global indica o desempenho real do seu processo de que o cliente experimenta ao longo do tempo.

Em geral, valores de Pp mais elevados indicam um processo mais capaz. Os valores mais baixos de Pp indicam que talvez o processo precise de melhorias. Se Pp < 1, a dispersão da especificação é menor do que a dispersão do processo, indicando que o processo não tem a capacidade para produzir um mínimo de 99,74% de peças em conformidade.

Pp baixo

Neste exemplo, a dispersão da especificação é pequena em relação à dispersão do processo. Portanto, o Pp é baixo (≈ 0,40), e a capacidade global do processo é insuficiente.

Pp alto

Neste exemplo, a dispersão da especificação é grande em relação à dispersão do processo. Portanto, o Pp é alto (≈ 1,80), e a capacidade global do processo é boa.

Você pode comparar Pp a outros valores para obter mais informações sobre a capacidade de seu processo.
  • Compare o Pp com um valor de benchmark para avaliar a capacidade global do seu processo. Diversos setores usam um valor de benchmark de 1,33. Se o Pp for menor do que o seu valor de benchmark, pense como aprimorar seu processo reduzindo a variação.

  • Compare Pp e Ppk para avaliar se a mediana processo está próxima ao ponto médio da especificação. Se Pp > Ppk, a mediana do processo está fora do ponto médio da especificação e mais próxima de um dos limites da especificação.

PPL

O PPL é uma medida da capacidade total do processo que leva em consideração tanto a localização como a variação do processo. PPL é uma razão que compara dois valores:
  • A dispersão da especificação unilateral, com base no limite de especificação inferior na escala padrão normal (Z.LSL)
  • Metade da dispersão 6-σ da distribuição normal padrão, que é igual a 3.

Esta definição de PPL é baseada no método de cálculo do escore Z (o padrão). Para obter mais informações, vá para Utilização do método de escore Z para determinar a capacidade global para dados não normais.

Observação

Se o limite de especificação inferior estiver além do alcance da distribuição que você especificou para modelar os dados, o PPL não pode ser calculado usando o método padrão. Para alterar o método de cálculo, escolha Ferramentas > Opções > Cartas de Controle e Ferramentas da Qualidade > Análise de Capacidade.

Interpretação

Use PPL para avaliar a capacidade global do seu processo em relação ao seu limite de especificação inferior.A capacidade global indica o desempenho real do seu processo de que o cliente experimenta ao longo do tempo.

Em geral, os valores mais elevados de PPL indicam que o processo é capaz na cauda inferior da sua distribuição. Os valores mais baixos de PPL indicam que talvez o processo precise de melhorias.

Se PPL < 1, então mais do que 0,13% das medições do processo são menores do que o limite inferior.

PPL baixo

Neste exemplo, muitos itens estão fora do limite de especificação inferior. Portanto, o PPL é baixo (≈ 0,43) e a capacidade global do processo é insuficiente em relação ao seu limite inferior.

PPL baixo

Neste exemplo, nenhum item está fora do limite de especificação inferior e a medição mais próxima fica longe da linha LSL. Portanto, o PPL é alto (≈ 1,40), e a capacidade global do processo é boa em relação ao seu limite inferior.

Você pode comparar PPL a outros valores para obter mais informações sobre a capacidade de seu processo.
  • Compare o PPL com um valor de benchmark para avaliar a capacidade global do seu processo. Diversos setores usam um valor de benchmark de 1,33. Se o PPL for menor do que o seu valor de benchmark, pense em formas de aprimorar o seu processo, como a redução de sua variação ou mudança de sua localização.

  • Se você tiver ambos os limites de especificação inferior e superior, compare o PPL e o PPU. Se o PPL não for aproximadamente igual ao PPU, o processo não está centralizado. Quando PPL < PPU, existe maior possibilidade de o processo produzir unidades defeituosas que violam o limite de especificação inferior. Quando PPL < PPU, existe maior possibilidade de o processo produzir unidades defeituosas que violam o limite de especificação superior.

PPU

O PPU é uma medida da capacidade total do processo que leva em consideração tanto a localização como a variação do processo. PPU é uma razão que compara dois valores:
  • A dispersão da especificação unilateral, com base no limite de especificação superior na escala padrão normal (Z.USL)
  • Metade da dispersão 6-σ da distribuição normal padrão, que é igual a 3.

Esta definição de PPU é baseada no método de cálculo do escore Z (o padrão). Para obter mais informações, vá para Utilização do método de escore Z para determinar a capacidade global para dados não normais.

Observação

Se o limite de especificação superior estiver além do intervalo da distribuição que você especificou para modelar os dados, o PPU não pode ser calculado usando o método padrão. Para alterar o método de cálculo, escolha Ferramentas > Opções > Cartas de Controle e Ferramentas da Qualidade > Análise de Capacidade.

Interpretação

Use PPU para avaliar a capacidade global do seu processo em relação ao seu limite de especificação superior.A capacidade global indica o desempenho real do seu processo de que o cliente experimenta ao longo do tempo.

Em geral, os valores mais elevados de PPU indicam que o processo é capaz na cauda superior da sua distribuição. Os valores mais baixos de PPU indicam que talvez o processo precise de melhorias.

Se PPL < 1, então mais do que 0,13% das medições do processo são maiores do que o limite superior.

PPU baixo

Neste exemplo, muitos itens estão fora do limite de especificação superior. Portanto, o PPU é baixo (≈ 0,40), e a capacidade global do processo é insuficiente em relação ao seu limite superior.

PPU alto

Neste exemplo, nenhum item está fora do limite de especificação superior e a medição mais próxima fica longe da linha USL. Portanto, o PPU é alto (≈ 2,25), e a capacidade global do processo é boa em relação ao seu limite superior.

Você pode comparar PPU a outros valores para obter mais informações sobre a capacidade de seu processo.
  • Compare o PPU com um valor de benchmark para avaliar a capacidade global do seu processo. Diversos setores usam um valor de benchmark de 1,33. Se o PPU for menor do que o seu valor de benchmark, pense em formas de aprimorar o seu processo, como a redução de sua variação ou mudança de sua localização.

  • Se você tiver ambos os limites de especificação inferior e superior, compare o PPL e o PPU. Se o PPL não for aproximadamente igual ao PPU, o processo não está centralizado. Quando PPL < PPU, existe maior possibilidade de o processo produzir unidades defeituosas que violam o limite de especificação inferior. Quando PPL < PPU, existe maior possibilidade de o processo produzir unidades defeituosas que violam o limite de especificação superior.

Ppk

Ppk é uma medida da capacidade global do processo e é igual ao mínimo de PPU e PPL. Ppk é uma razão que compara dois valores:
  • A dispersão de especificação unilateral, baseado ou no limite inferior na escala normal padrão (Z.LSL) ou o limite de especificação superior na escala normal padrão (Z.USL), o que for menor.
  • Metade da dispersão 6-σ da distribuição normal padrão, que é igual a 3.

Esta definição de Ppk é baseada no método de cálculo do escore Z (o padrão). Para obter mais informações, vá para Utilização do método de escore Z para determinar a capacidade global para dados não normais.

Observação

Se os limites de especificação inferior e superior estiverem ambos além do intervalo da distribuição que você especificou para modelar os dados, o Ppk não pode ser calculado usando o método padrão. Para alterar o método de cálculo, escolha Ferramentas > Opções > Cartas de Controle e Ferramentas da Qualidade > Análise de Capacidade.

Interpretação

Use Ppk para avaliar a capacidade global do seu processo com base na localização processo na dispersão do processo. A capacidade global indica o desempenho real do seu processo de que o cliente experimenta ao longo do tempo.

Em geral, valores de Ppk mais elevados indicam um processo mais capaz. Os valores mais baixos de Ppk indicam que talvez o processo precise de melhorias.

Ppk baixo

Neste exemplo, o processo está apresentando um desempenho pior em relação ao seu limite de especificação superior do que o seu limite inferior. Portanto, o valor de Ppk é igual a PPU (≈ 0,40), que é baixo e indica capacidade baixa.

Ppk alto

Neste exemplo, o processo está apresentando um desempenho pior em relação ao seu limite de especificação inferior do que o seu limite superior. Portanto, o valor de Ppk é igual ao PPL (≈ 1,40), que é elevado e indica boa capacidade.

Você pode comparar Ppk a outros valores para obter mais informações sobre a capacidade de seu processo.
  • Se Ppk < 1, então a dispersão da especificação é menor do que a dispersão do processo, indicando que mais de 0,13% do resultado do processo está fora de pelo menos um dos limites de especificação.

  • Compare Ppk a um valor de benchmark que representa o valor mínimo que é aceitável para o seu processo. Diversos setores usam um valor de benchmark de 1,33. Se Ppk for menor do que o seu valor de benchmark, pense em formas de aprimorar o seu processo.

Cautela

O índice de Ppk representa a capacidade do processo para apenas o lado "pior" das medições do processo, isto é, o lado que apresenta o desempenho insatisfatório do processo. Se o seu processo tem partes fora de conformidade que caem em ambos os lados dos limites de especificação, verifique os gráficos de capacidade e as probabilidades de as partes fora de ambos os limites de especificação avaliarem mais detalhadamente a capacidade do processo.

Z.Bench para capacidade global

Z.Bench (global) é uma medida da capacidade sigma global de um processo. A estimativa para Z.Bench considera a probabilidade de produto que é abaixo da LSL inferior e acima da USL. A estimativa baseia-se nos parâmetros da distribuição não-normal que você especificar para a análise.

Observação

Para exibir medidas do Z.bench, você deve clicar em Opções e mudar a saída padrão a partir das estatísticas de capacidade para referência de Z, quando realizar a análise de capacidade.

Interpretação

Use Z.Bench (global) para avaliar a capacidade sigma global do seu processo.

Em geral, valores de Z.Bench mais elevados indicam um processo mais capaz. Os valores mais baixos de Z.bench indicam que talvez o processo precise de melhorias. Quando possível, compare Z.bench com um valor de benchmark com base em padrões de conhecimento de processo ou do setor. Se Z.Bench for menor do que o seu valor de benchmark, pense em formas de aprimorar o seu processo.

Capacidade global para Z.LSL

Z.LSL (global) é uma medida da capacidade sigma global em relação ao limite inferior da especificação. A estimativa é igual a 3 vezes o valor de PPL e baseia-se na variação global do processo.

Observação

Para exibir medidas do Z.bench, você deve clicar em Opções e mudar a saída padrão a partir das estatísticas de capacidade para referência de Z, quando realizar a análise de capacidade.

Interpretação

Use Z.LSL (global) para avaliar a capacidade sigma global do seu processo em relação ao limite de especificação inferior.

Em geral, os valores mais elevados de Z.LSL indicam que o processo é capaz na cauda inferior da distribuição. Os valores mais baixos de Cp indicam que talvez o processo precise de melhorias. Quando possível, compare Z.LSL (global) com um valor de benchmark com base em padrões de conhecimento de processo ou do setor. Se Z.LSL for menor do que o seu valor de benchmark, pense em formas de aprimorar o seu processo.

Capacidade global de Z.USL

Z.USL (global) é uma medida da capacidade sigma global em relação ao limite superior da especificação. A estimativa é igual a 3 vezes o valor de PPU e baseia-se na variação global do processo.

Observação

Para exibir medidas do Z.bench, você deve clicar em Opções e mudar a saída padrão a partir das estatísticas de capacidade para referência de Z, quando realizar a análise de capacidade.

Interpretação

Use Z.USL (global) para avaliar a capacidade sigma global do seu processo em relação ao limite de especificação superior.

Em geral, os valores mais elevados de Z.USL indicam que o processo é capaz na cauda superior da distribuição. Os valores mais baixos de Cp indicam que talvez o processo precise de melhorias. Quando possível, compare Z.USL (global) com um valor de benchmark com base em padrões de conhecimento de processo ou do setor. Se Z.USL for menor do que o seu valor de benchmark, pense em formas de aprimorar o seu processo.

Ao usar esse site, você concorda com a utilização de cookies para análises e conteúdo personalizado.  Leia nossa política