Visão geral de Curva de crescimento não paramétrica

Use Curva de crescimento não paramétrica para analisar os dados a partir de um sistema reparável, sem fazer suposições sobre a distribuição do custo ou a distribuição do número de reparos. Um sistema reparável é aquele nos quais as peças são consertadas em vez de substituídas ao falhar. Por exemplo, os motores de automóveis normalmente são reparados muitas vezes antes de serem substituídos.

A análise utiliza curvas de crescimento não paramétricas para estimar o custo médio de manutenção do sistema, ou o número médio de reparos ao longo do tempo. É possível usar os resultados para determinar se existe uma tendência em tempos entre falhas sucessivas. Por exemplo, você pode determinar se as falhas do sistema estão se tornando mais frequentes, menos frequentes ou permanecem constantes. As de crescimento traçam o desempenho de sistemas reparáveis para ajudar a estabelecer o seguinte:
  • Com que frequência o sistema irá exigir manutenção
  • O número de peças sobresselentes devem estar em estoque
  • Se o sistema está funcionando em um nível aceitável
  • Os custos de reparação prováveis durante a vida útil do sistema

Para mais informações sobre as curvas de crescimento, acesso Estimativa de parâmetros por curvas de crescimento.

Onde encontrar esta análise

Para executar uma análise de curva de crescimento não paramétrica, escolha Estat > Confiabilidade/Sobrevivência > Análise de Sistema Reparável > Curvas de Crescimento Não-Paramétricas.

Quando usar uma análise alternativa

Para estimar as curvas de crescimento do número médio de reparos e a taxa de ocorrências de falhas (ROCOF) ao longo do tempo usando um processo power-law ou um processo de Poisson homogêneo, use Curva de crescimento paramétrica.

Ao usar esse site, você concorda com a utilização de cookies para análises e conteúdo personalizado.  Leia nossa política