Crie um gráfico de linha ajustada e um modelo de regressão que passa pela origem

Por padrão, o Minitab inclui um termo constante para gráficos de linhas ajustadas e modelos de regressão. Para remover esse temo e fazer com que o modelo passe pela origem, siga esses passos.

Crie um gráfico de linha ajustada que passe pela origem

Suponha que a variável preditora (X) esteja em C1 e a variável de resposta (Y) esteja em C2.

  1. Selecione Gráfico > Gráfico de Dispersão > Com Regressão.
  2. Em Variáveis Y, insira C2. Em Variáveis X, insira C1.
  3. Clique em Visualização de Dados, e depois na guia Regressão.
  4. Desmarque Ajustar intercepto. Clique em OK em cada caixa de diálogo.

Crie um modelo de regressão que passe pela origem

Suponha que a variável preditora (X) esteja em C1 e a variável de resposta (Y) esteja em C2.

  1. Selecione Estat > Regressão > Regressão > Ajuste de Modelo de Regressão.
  2. Em Respostas, insira C2. Em Preditores contínuos, insira C1.
  3. Clique em Modelo e selecione Incluir o termo de constante no modelo.
  4. Clique em OK em cada caixa de diálogo.

Quando o Minitab ajusta o modelo com o termo constante, o R2 é a proporção da variação inicial, conforme medida pela soma dos quadrados próxima da média de Y, que é explicada pela regressão. Para o modelo sem o termo constante, R2 é a proporção da variação próxima da origem (isto é, próxima do valor zero) explicada pela regressão. Isso significa que os valores de R2 para os modelos de intercepto e não-intercepto não são comparáveis.

Especificamente, R2 para regressão através da origem tende a ser maior que R2 para regressão com um intercepto, mesmo que a qualidade do ajuste não seja melhor. O modelo do intercepto calcula as variações no numerador (Ssreg) e no denominador (Sstotal) de R2 são calculados próximos da média da resposta, enquanto no modelo não-intercepto aquelas variações são calculadas próximo de zero. Essas estatísticas não podem ser usadas para comparação de desempenho com o modelo do intercepto porque o R2 do modelo não-intercepto tende a ser maior do que o R2 do modelo do intercepto. Isso é porque a soma não corrigida (próxima de zero) dos quadrados é usada. Se R2 fosse calculado próximo da média da resposta no modelo não-intercepto, ele poderia, algumas vezes, ser negativo.

Ao usar esse site, você concorda com a utilização de cookies para análises e conteúdo personalizado.  Leia nossa política